5 coisas que gostava de ter sabido antes de criar o blog

5 coisas que gostava de ter sabido antes de criar o blog

Quase 6 anos e meio depois da criação do The Fashion Addicted e com quase 2 meses deste novo projeto, raro é o dia em que não recebo mensagens a pedir dicas e conselhos sobre blogs. Seja porque querem criar um blog ou melhorar o que já têm, procuram as minhas opiniões e eu não me podia sentir mais lisonjeada com isso. Não acho que seja uma expert em blogs, ou teria eu própria um blog que me permitisse só viver disso. Mas sei que já levo alguns anos desta vida e já aprendi muita coisa que adoro partilhar sempre que posso. Daí ter surgido este post, com X coisas que eu gostaria de ter sabido antes de criar um blog. Espero que seja últil para vocês 🙂

 

Conhecer todas as aplicações e ferramentas que uso atualmente para me facilitarem a vida, essencialmente as de edição e agendamento.

A verdade é que quando comecei, em Janeiro de 2010, não existiam nem metade das coisas que existem agora. Mas se começasse agora, aplicações como o VSCO e o Pocket e as opções de agendamento do WordPress, Facebook e Youtube dariam jeito desde o primeiro minuto. São sem dúvida uma grande grande ajuda! – quem quer ver um post com as melhores aplicações para quem tem um blog? Digam nos comentários 🙂

 

A importância de ser amiga de outras bloggers.

A blogosfera portuguesa às vezes parece o pátio de uma escola secundária. Muitos grupinhos, muita inveja, muitos comentários maldosos, muitas críticas ao trabalho dos outros, muitos amores e ódios, birras e guerrinhas. Ora, com quase 27 anos o que mais quero é estar longe desses filmes. Se uma blogger faz algo que acho ridículo, a última coisa que vou fazer é escrever um estado no Facebook sobre isso. Ignoro e pronto. Mas abstraindo das más línguas, que as há em todo o lado, criar e manter amizade com algumas bloggers é fantástico. A verdade é que por muito que os nossos amigos e família queiram apoiar-nos, só quem também é blogger é que nos percebe realmente. Eu não sou o melhor exemplo porque apesar de me dar bem com algumas bloggers e de uma das minhas melhores amigas ter acabado também a criar um blog, como sou uma desligada do pior acabo por não aproveitar todas as sinergias que juntas poderíamos ter. Porque é bem mais fácil juntarmo-nos a outras bloggers e fotografarmos juntas, filmarmos, etc.. Ajudamo-nos umas às outras, com uma sensibilidade que pessoas de fora podem não ter, e as coisas correm muito melhor. Já prometi à Rita que íamos começar a fazer isso. E se alguma de vocês que está dessa lado também tem um blog, é de Lisboa e se quer juntar a nós, bora, falem connosco seja em comentários, mensagens privadas, e-mail… Sei bem a falta que faz termos alguém com quem falar sobre este mundo. Não tenham vergonha de se juntar a nós 🙂

 

Ter a ponderação para ler, reler e esperar antes de carregar no botão “Publicar”.

Quando começamos queremos publicar o máximo de conteúdo porque detestamos ver o nosso blog tão vazio. Mas o que acontece é que acabamos a publicar coisas irrelevantes, mal escritas, mal editadas e que estragam mais o “feed” do nosso blog do que nos ajudam a crescer. Um post deve ser bem pensado, estruturado, maturado antes de ser tornado público. Muitas vezes começo a escrever no telemóvel e vou elaborando o post ao longo de 3 ou 4 dias até finalmente o rever e postar. O mesmo com a calendarização de posts, é importante ter uma visão global e pensar a médio prazo. Às vezes estamos tão entusiasmadas com um tema que quando nos apercebemos já escrevemos 50 mil posts sobre o mesmo assunto no espaço de poucas semanas. Boring!

 

Se eu soubesse o trabalho que isto dá… Parece que é só sentar e escrever, tirar umas fotos random ou fazer uns vídeos em poucos segundos. Sim, e o resto?

Esta é uma das coisas que noto que a maioria das pessoas tem menos consciência. Até para mim que estou nisto há alguns anos, já tenho alguma prática, sei mais facilmente onde encontrar inspiração, consigo mais facilmente tirar esta ou aquela foto porque já o fiz várias vezes antes desta, é complicadíssimo conseguir gerir tudo. Manter um blog atualizado, interessante e com qualidade requer uma logística desgraçada, muitas horas a pensar antes de agir porque muitas vezes boas fotos para um post são tiradas numa janelinha de oportunidade que temos de aproveitar até à última gota sem vacilar. Arranjar tempo onde ele não existe, ter paciência e ser criativa o suficiente para improvisar, são requisitos obrigatórios.

 

Começar desde logo a escrever o que me vai no coração no lugar de escrever só sobre o que é tendência.

Isto pode parecer estúpido, mas assisto diariamente à crescente proximidade com as minhas leitoras que sei que se deve ao facto de escrever tanto o que me vai na alma e falar mais sobre a minha vida do que sobre as últimas tendências. Sim, somos mulheres e gostamos de ler sobre o que vestir, dicas de maquilhagem, dicas de tudo e mais alguma coisa. Mas se isso for escrito de uma maneira impessoal, desligada, fria… facilmente saltamos desse para outro blog qualquer. Mas quando a pessoa nos abre a sua vida, nos deixa próximas, nos envolve na sua história, quase que passamos a considerá-la uma amiga. Estranho, but still true 🙂

 

(Visited 3,124 times, 1 visits today)
Follow:

5 Comments

  1. Inês Serôdio
    11 May 2016 / 9:01 pm

    27 anos?? não pareces nada! diria mesmo 18…
    bem mas sim tudo é verdade, e é bom ouvir coisas destas de bloggers mais dotadas para melhorarmos

    beijinho,
    Moi by Inês

    • 12 May 2016 / 11:26 am

      Oh mas que querida ahaha, ainda não tenho 27 mas faço-os já este ano :p Embora como disse não me considere nenhuma expert na matéria, achei que isto era giro de partilhar, porque são coisas que penso várias vezes 🙂 Um beijinho grande*

  2. 11 May 2016 / 1:12 pm

    Excelente post, Maria! E muito útil – ainda não tenho um ano disto e já me apercebi de algumas coisas que referes. Para mim, a questão das amizades é a parte mais gira disto tudo – e juro que nunca pensei dizer isto! Quando criei o blog foi numa de “passado tanto tempo a querer fazê-lo, vamos lá”, mas sem grandes expectativas. E entretanto fiz verdadeiras amigas com isto, o que foi um grande bónus!

    Jiji

    • 12 May 2016 / 11:27 am

      Sim sem dúvida que por aqui podemos encontrar pessoas que encaixam muito bem connosco. Começando pelo facto de terem gostos semelhantes 🙂 É uma das melhores coisas! Um beijinho grande*