Armário Cápsula // Perguntas & Respostas

Armário Cápsula // Perguntas & Respostas

O que é um armário cápsula?

Um armário cápsula é um armário composto exclusivamente por peças que te assentam realmente bem, com cores que gostas de usar todos os dias – e não estão dependentes do teu humor -, peças de qualidade que resistem ao uso intensivo, que combinam todas umas com as outras e, na sua maioria, são intemporais. Num armário cápsula bem construído é praticamente possível retirar ao acaso uma parte de cima e uma parte de baixo e combiná-las. É também um armário “desenhado” para o teu estilo pessoal e o teu estilo de vida, só assim encaixará perfeitamente no teu dia a dia.

 

Porque é que tanta gente anda a aderir a este conceito?

Provavelmente porque lhe poupa imenso tempo, e stress, na hora de escolher o que vestir. Muitas vezes, com os nossos armários caóticos, experimentamos dezenas de coisas pela manhã e mesmo assim não vamos completamente satisfeitas com o look escolhido. “Tanta roupa e nada para vestir” é uma frase familiar, não? Ficamos desmoralizadas, metemos a culpa no nosso corpo, achamo-nos feias e sem estilo, quando na realidade a culpa é apenas das roupas que comprámos que não são adequadas ao nosso corpo e/ou ao nosso estilo de vida. Já imaginaste o quão bom seria se, todos os dias sem exceção, te conseguisses vestir em poucos minutos e te sentisses verdadeiramente bem com as peças escolhidas?

 

Mas eu tenho muita roupa e gosto dela, porque é que sinto sempre que não tenho nada para vestir?

A razão mais comum é fazermos compras a pensar num look ou numa ocasião específicos e não no nosso armário como um todo. Compramos porque está em promoção, mesmo que não fique tão bem como desejaríamos, ou se estamos felizes arriscamos mais, se estamos deprimidas compramos quase por comprar, e no fim ficamos com um armário completamente disfuncional. Lá porque gostamos de ver determinadas coisas noutras pessoas não quer dizer que elas nos fiquem bem a nós, nem que encaixem no nosso estilo de vida. E ter estilo pouco tem a ver com seguir as tendências – e nós convencidas de que se comprássemos tudo o que as revistas e as fashion bloggers anunciam resolveríamos o nosso problema. Por outro lado, é também importante conhecermos o nosso corpo e sabermos tirar partido dele, ter peças que nos assentem realmente bem fará toda a diferença quando nos olharmos ao espelho.

 

Todos os armários cápsula que vejo são com roupas mais formais e só cores neutras, mas eu gosto de roupa colorida e não sou nada formal.

Em relação às cores é bastante normal, porque se tiveres um armário cheio de cores dificilmente as coisas combinam todas entre si. Como é que podes contornar isto? Tendo uma cor ou duas, que conjuguem, a juntar aos teus básicos e acrescentando o resto com pequenos acessórios (até mesmo um batom ou verniz). Quanto ao estilo, é possível criar um armário cápsula para qualquer estilo, basta que descubras quais as peças que realmente te sentes feliz a usar e faças delas a base do teu armário.

 

Lê o artigo “Armário Cápsula // Paleta de cores” para descobrires como escolher as cores certas para o teu armário.

 

E padrões, são permitidos?

Tudo é permitido, desde que encaixe no armário como um todo. No meu armário tenho apenas três peças com padrões, uma túnica/vestido e duas blusas, mas como têm cores que combinam com o resto do armário são perfeitas para dar um toque diferente aos looks. A escolheres padrões tenta manter o número de peças reduzido e certifica-te que consegues construir pelo menos 5 looks diferentes combinando com as peças que já tens no armário.

 

É melhor criar um armário cápsula para cada estação do ano ou devo criar apenas um que se adapte a todas?

Não existe uma fórmula mágica, mais uma vez é algo que depende de pessoa para pessoa. Eu tenho o meu dividido em dois: um para o tempo quente e um para o tempo frio. É claro que tenho peças que são transversais, mas eu uso poucas calças no verão e poucos vestidos no inverno, o que leva a esta separação mais vincada. Há quem elabore um armário cápsula para cada estação do ano, há quem elabore apenas um, com mais peças, que funciona com camadas que se vão adicionando ou retirando conforme a temperatura. Terás de ser tu a descobrir o que funciona melhor para ti, sendo que deves optar por básicos que funcionem em qualquer estação.

 

Preciso de deitar a minha roupa toda fora?

Não, nem é esse o objetivo. Precisas é de descobrir o teu estilo, analisar o teu dia a dia e ficares apenas com as peças que gostes verdadeiramente e que se enquadrem nas duas coisas anteriores. Há quem faça uma mudança mais repentina, há quem vá mudando gradualmente (esta opção revela-se menos eficaz na maioria dos casos, mas não deixa de ser uma opção), mas o importante é querer mudar, munires-te das ferramentas e informação necessárias e começares.

 

Quantas peças de roupa posso ter?

O caminho não deverá ser por aí. Esquece os números, à medida que fores avançando vais perceber que a quantidade de peças no teu armário vai reduzir bastante, mas não te foques num número. Há armários de 40 a 50 peças como os há de 100 peças, não deixam de ser todos armários cápsula. O importante é teres coisas que usas regularmente, que gostas mesmo muito e que fazem sentido existir no teu armário. Tudo o resto não está lá a fazer nada. O número também vai depender se estás a fazer um armário cápsula transversal ou sazonal, e da tua mecânica de lavandaria – se não tens grande paciência e/ou tempo para lavar e secar roupa então vais ter de te munir de mais algumas peças para não ficares sem roupa a meio do caminho. Digamos que entre partes de cima e partes de baixo, esquecendo os casacos, deves ter 2/3 de tops/t-shirts/camisas/blusas/jumpers e 1/3 de calças/calções/saias. 4 a 5 casacos são o suficiente – uns mais quentes, outros mais finos -, embora eu tenha 8 no meu armário. Sapatos variam normalmente entre 5 a 9 pares, eu no inverno vivo bem com apenas 5 pares sendo que tenho mais 2 pares que são um pouco mais fancy e servem para as ocasiões de festa.

 

Lê o artigo “Armário Cápsula Outono/Inverno 2017” para veres as peças que fazem parte do meu armário.

 

Se vou ter poucas peças, vai parecer que ando sempre com a mesma roupa.

É uma das ideias que mais assombram quem quer iniciar um armário cápsula mas é também um grande mito. Vais ter de contar com dois ingredientes: criatividade e acessórios. Até o próprio penteado pode mudar por completo um look. Com apenas 47 peças eu consegui criar mais de 90 looks diferentes, isso são três meses sem repetir um único look, e sem incluir acessórios. Quando gostares de tudo o que tens no armário, vai ser super fácil pegar e vestir sem ter de pensar muito.

 

É possível criar um armário cápsula sem gastar dinheiro?

A resposta mais correta é: depende. Depende do estado em que está o teu armário atual. Se estás a começar, e nunca pensaste neste conceito nem nunca te tinhas consciencializado deste problema, então é provável que faltem alguns alicerces ao teu armário cápsula e que seja necessário comprares algumas coisas. Se, como eu, já vens a alterar algumas coisas no teu armário há algum tempo, então o mais certo é que removendo a “poluição” acabes a ter um armário cápsula quase completo que não exija que vás às compras para já.

 

Vou ter de passar a comprar roupa cara?

Preço alto não é obrigatoriamente sinónimo de qualidade por isso não te deixes enganar. O que precisas é de aprender a analisar os tecidos e a composição das peças. Tenho peças da Primark que têm durado bastante tempo, enquanto outras não duraram nem 10 lavagens. Mas o mesmo acontece com peças da Zara ou da Mango. Para básicos adoro os da H&M e da Mango. T-shirts e afins com alguma elasticidade, jersey por exemplo, precisam de ser de boa qualidade para não perderem a forma rapidamente. Opto muito mais por peças de viscose, poliéster, 100% algodão, chiffon… e outros materiais menos propícios a deformações. Onde invisto um pouco mais é no calçado e nos casacos, porque são peças que duram muito tempo se soubermos tratar delas e valem a pena o investimento. Claro que existem outras lojas com peças mais caras e, em alguns casos, feitas com melhores materiais, mas o meu budget não permite preços demasiado elevados.

A verdade é que desde que aderi a este conceito tenho comprado muito menos roupa, porque já não tenho aquela sensação constante de que não tenho nada para vestir, e por isso, mesmo adquirindo algumas peças mais caras, no global reduzi drasticamente os meus gastos em roupa.

 

Como é que defino as peças-chave do meu armário cápsula?

A primeira coisa que vais ter de descobrir é o teu estilo pessoal. Esquece as nomenclaturas, o teu estilo pessoal possivelmente será uma mistura de várias influências e não há nada de errado nisso. A segunda coisa em que tens de pensar é no teu estilo de vida, quais são as atividades do teu dia a dia? Tens um trabalho formal ou algo mais informal? Sais muito à noite ou és mais caseira? Tudo isto vai influenciar o teu armário.

Para descobrires o teu estilo pessoal aconselho-te a usares o método da Anuschka Rees:

  1. Durante duas semanas fotografa todas as manhãs o teu outfit. Não precisam ser fotografias de grande qualidade, vão ser usadas apenas por ti;
  2. Durante esse mesmo período cria uma pasta no teu computador e guarda imagens de looks que te inspirem. Sê realista, escolhe coisas que de facto usarias no dia a dia e não apenas coisas que achas bonitas mas que nunca terias ocasião de as vestir, e escolhe-as a pensar nas tuas atividades diárias;
  3. Essas imagens guardadas devem refletir estilos, cores, texturas, padrões…que te apaixonam e que efetivamente eras capaz de usar todos os dias;
  4. Vai fazendo uma curadoria. À medida que acrescentas imagens novas vai apagando as que achares que já não fazem sentido – se existirem algumas que não façam de facto sentido;
  5. Após estas duas semanas analisa as fotografias dos teus outfits: quais as peças que mais usaste e quais as peças do teu armário que não saíram de lá durante duas semanas inteirinhas? Quais as cores predominantes nos looks que usaste? Qual o look que gostaste mais e o que gostaste menos? O que te faz gostar tanto de um e o que te faz não gostar do outro?
  6. Analisa também a pasta das imagens que guardaste: quais as peças predominantes? quais as cores predominantes?

Desta forma irás encontrar:

  • as peças do teu armário que mais usas;
  • as peças do teu armário que mais gostas;
  • o estilo de looks que mais gostas e as peças que maioritariamente os compõem;
  • as cores que mais vestes e que mais gostas de ver em looks.

Se tens um corpo que não fica bem com qualquer coisa e ainda não descobriste exatamente os cortes que te assentam, então recorreres a um serviço de personal styling pode não ser mal pensado. O serviço do Alegro é completamente gratuito, e a Inês Viana é amorosa. Mas se moras longe provavelmente terás de recorrer a um serviço pago, mas valerá bem a pena se isso significar descobrires o que te assenta bem e saberes comprar roupa para o teu corpo para o resto da vida. Desde que tive a ajuda da Inês que consegui melhorar drasticamente as minhas escolhas de peças.

 

Eu gosto de ir às compras e gosto da sensação de usar roupa nova. Depois de construir o meu armário cápsula nunca mais vou poder comprar roupa?

O objetivo é que o armário cápsula seja uma coisa para te facilitar a vida e te deixar mais feliz, e não algo castrador. Podes continuar a ir às compras quando te apetecer, mas se conseguires construir um armário que te faça sentir bem o mais provável é que tenhas cada vez menos impulso de comprar coisas novas porque não precisas, o drama de não saberes o que vestir acabou. Ao longo dos tempos é claro que as peças precisam ser renovadas, e em cada estação não está fora de hipótese adquirires uma ou outra peça tendência – desde que se enquadre no teu estilo e a vás usar com tanta facilidade como qualquer outra peça do armário. O que sugiro é que não deixes as coisas acumular e por cada peça nova, retires uma antiga. Se for renovação pode ser uma troca direta, se não for renovação retira algo que usas menos para dar lugar à nova peça que tens a certeza que irás usar mais.

Se o teu estilo de vida mudar por alguma razão, ou tiveres uma idade em seja mais provável que o teu estilo ainda venha a alterar-se e a apurar-se, o armário cápsula deve mudar/crescer contigo. Vai alterando o que precisa de ser alterado, vai-te desfazendo das peças que deixam de fazer sentido e vai adquirindo outras que nesta fase da vida sejam as ideais para ti.

 

E se precisares de ajuda, basta entrares em contacto comigo seja aqui pelo blog, nas redes sociais ou no grupo de Facebook Armário Cápsula Portugal.

(Visited 706 times, 1 visits today)
Follow:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *