bebe4d

Bebe4D ? Nunca mais! – A minha experiência com ecografia 4D

Real Life

A Bebe4D é uma das empresas mais fortes no mercado no que diz respeito a ecografias 3d/4d. O marketing deles passa por fazerem imensas sessões gratuitas, com oferta de 5 minutos de ecografia, para que as mães possam perceber o que é efetivamente a ecografia 3D/4D e se querem ou não pagar por esse serviço.

Percebo, ainda para mais sendo eu de marketing, que o objetivo destas demonstrações é exatamente poderem angariar mais clientes, mas também acho que um dos objetivos principais deverá ser deixar uma boa impressão do serviço já que há uma grande probabilidade de os pais não decidirem naquele momento avançar com a ecografia mas optarem por isso mais tarde, principalmente quando estão de 17 semanas – ainda é bastante cedo e é muito mais giro fazer uma coisa dessas já mais perto das 30 semanas quando a carinha do bebé já está muito mais formada.

Ontem fui ao Alegro de Alfragide para a sessão gratuita, uma espécie de prendinha do dia do pai que quis oferecer ao namorado já que desde fevereiro que não víamos a criança e estávamos ansiosos por poder vê-la de novo. Não ia com nenhuma expectativa em especial, queria mesmo só aproveitar o momento grátis para ver mais uma vez o bebé e saber que estava tudo bem.

No atendimento foram uma simpatia, explicaram as coisinhas todas, mostraram os preços, etc etc. Fui para a zona de ecografia e mais uma vez uma pessoa muito simpática. O bebé embora estivesse todo virado de frente para a barriga, tinha as mãos à frente da cara o que fez com que não desse para ver praticamente nada, mas como era uma coisa grátis e vimos o coração e isso tudo, nem fiquei muito importada. Vi que a posição em que estava provavelmente dava perfeitamente para ver o sexo já que o bebé estava de perna aberta virado para nós, mas como nunca fui mãe ainda não sei distinguir. Mas também não me preocupei com isso. Até que a pessoa que estava a fazer a eco diz “Já dá para ver o sexo mas como é um serviço pago não posso dizer”.

A sério, acho que algumas pessoas para estarem nestes papéis têm de ganhar um bocadinho de sensibilidade e respeito pelas mães que lá vão. Eu percebo perfeitamente que seja um serviço pago, mas então não façam qualquer tipo de comentário, qual a lógica de dizerem uma coisa destas? Era à espera que eu dissesse “Ah então vou já pagar, só para me dizer”? Estão a lidar com a pessoa errada em relação a esse tipo de coisas.

Nunca sequer tive curiosidade em fazer uma eco 4D, mas a minha mãe desde muito cedo que fala nisso e que diz que mais para a frente queria pagar-nos uma para ver a carinha do bebé. Ela adora este tipo de coisas e eu meti-me a investigar empresas para podermos fazer-lhe a vontade. Mas garanto, a Bebe4D não vai ser a escolhida isso é mais do que certo. Depois do que aconteceu, não tenho qualquer confiança no serviço deles nem garantia que as pessoas que lá trabalham têm sensibilidade suficiente para lidar com grávidas. Porque isto é tudo muito giro mas há coisas que, principalmente nesta altura em que as nossas hormonas estão alteradas, têm um impacto demasiado negativo.

imagem.

Atualização:

3 dias após este artigo, e ter enviado um e-mail para a empresa a relatar o sucedido – sim, porque isto não é só vir disparar em praça pública e nem passar a informação a quem realmente pode fazer alguma coisa para mudar o que está mal – recebi uma chamada da Dr. Marta Castro, a pessoa que criou e gere a empresa Bebe4D. Para além de infindáveis pedidos de desculpa, e a garantia de que o sucedido foi apenas um comentário menos feliz e até inconsciente da técnica que estava naquele dia a realizar a ecografia, explicou-me um bocadinho mais os valores e missão por detrás da empresa que criou e a ambição de levar a mamãs de todo o país a possibilidade de realizarem uma ecografia 3D/4D.

Foi realmente lamentável que, em uma única frase, fosse possível destruir tudo o que até àquele momento tinha sido um acolhimento bastante simpático como eu relatei, e efetivamente é importante que todas as técnicas sejam um bocadinho mais conscientes para que comentários despropositados sejam evitados. Mas também é importante o que aconteceu, a preocupação de entrar em contacto para prestar todos os esclarecimentos possíveis e apresentar um pedido de desculpas, porque falhas podem existir em qualquer lado.

A minha experiência continua a ser a minha experiência, mas não faz senti partilhar só o que é mau e depois esconder o que é bom, porque como sabemos muitas são as empresas que recebem reclamações e nem a isso passa cartão. Pelo menos ficamos a saber que a Bebe4D se importa com a opinião de quem experimenta o serviço, mesmo que seja uma experiência só por 5 minutos e gratuita.

Deixa o teu comentário

comments

READ MORE

Food prep, stop cooking every day!
16 March 2017
Ser mulher é do caraças!
8 March 2017
Pea on board #2 – primeiras dúvidas da gravidez
2 March 2017

Deixa o teu comentário