15 dicas para arrendar casa

15 dicas para arrendar casa

Casa & Decor

Foi em janeiro de 2015 que tomei a decisão que mudou grande parte da minha vida para sempre: sair de casa dos meus pais. O percurso ensinou-me tanto que escrevi 15 dicas para arrendar casa para partilhar com vocês.

Na altura fui viver com o meu namorado, arrendámos casa em Setúbal e por lá fiquei até ao verão. Com o fim da relação e sendo o meu local de trabalho em Lisboa, resolvi mudar-me para a capital e fazer vida por cá. Nunca me arrependi e já sinto esta cidade um bocadinho como minha.

Mas não me fiquei por aí. Da primeira casa surgiu a segunda, e da segunda surgiu a terceira, e por aí fora. Foram 6 mudanças em pouco mais de 2 anos. Uma loucura!

Há quem pergunte se esta vida com a casa às costas não é demasiado desgastante. Há quem diga que não teria coragem para mudar tantas vezes. Sim custa, mas é também uma aventura muito boa chegar a um lugar novo e transformá-lo no nosso cantinho. Por isso partilho as minhas melhores dicas para arrendar casa, na esperança que vos ajude a enfrentar o desafio.

 

15 dicas para arrendar casa

 

1. É essencial que comeces a planear com algum tempo de antecedência e que te faças acompanhar de uma agenda.

2. Define bem o tipo de casa que queres: a localização, o nº de assoalhadas, o tipo de imóvel e o valor máximo que estás disposta a pagar. Este último requisito é muito importante, certifica-te que defines um limite máximo e nem sequer te predisponhas a procurar/ver/visitar casas acima desse limite porque é natural que quanto mais cara é uma casa mais bonita, espaçosa e bem localizada será e depois vai ser difícil conseguires “descer à terra” e selecionar uma casa dentro do preço que podes pagar porque te vão parecer todas piores do que essa(s) mais cara(s) que viste.

3. O barato pode sair caro. Nunca te esqueças que uma casa mais longe do trabalho e dos principais serviços pode ser mais barata mas o que vais gastar em transportes/combustível poderá não compensar.

4. Lembra-te também que se terás muitas vezes de fazer as compras do mês, um 3º ou 4º andar sem elevador pode ser demasiado desgastante para carregares tudo para casa. Claro que podes sempre optar pelo Continente Online.

5. Depois de todas as exigências em relação à casa pensadas e alinhavadas é altura de te munires da maior das paciências. Não correrá bem se andares à procura de casa à pressa ou de mau humor.

6. Começa por procurar casas na internet em sites como o Imovirtual, o Sapo e o BPI Expresso Imobiliário ou mesmo em grupos de Facebook destinados ao assunto.

7. Organiza num ficheiro excel o link das casas que vais gostando, escreve à frente o preço, algumas características que te permitam identificá-la e ainda o que mais gostaste e o que menos gostaste em cada casa. Isso facilitará a triagem.

8. Não faças tudo num só dia. Vê casas durante cerca de 3 dias, revisita os links que guardaste e vai apagando os que por este o aquele motivo vão deixando de interessar. Ao fim de 3 dias avança para os primeiros contactos.

9. É sempre preferível ligar do que enviar e-mails. Um contacto telefónico é mais pessoal e mostra que estás verdadeiramente interessada. Para além disso, é visto com um comportamento mais “adulto”.

10. Nesta altura de contactos é a altura para trazeres para a ribalta a tua agenda. Faz marcações racionais para que possas ver as casas com calma e paciência e lembra-te que a maioria das casas que estão para arrendar não têm luz, por isso deverás marcar uma hora enquanto ainda há boa iluminação natural.

11. Em cada casa repara em todos os pormenores como quantidade de tomadas, tipo de tomadas (aquelas mais antigas podem danificar eletrodomésticos e material tecnológico), ligação para tv por cabo, fissuras e humidades, estado das loiças da casa de banho, estado dos armários da cozinha por fora e por dentro (principalmente o que fica por baixo do lava loiça) e, uma das coisas mais essenciais, a posição da casa em relação ao sol. O prédio também é algo em que deves reparar, o estado de conservação, a limpeza e todas as condições visíveis.

12. Muitas casas estão a cargo de imobiliárias e por isso deves aproveitar a conversa com o agente imobiliário para lhe transmitir aquilo de que andas à procura pois assim ele estará atento e poderá mostrar-te casas que ainda nem estão na internet – foi o que aconteceu comigo.

13. A partir daqui o processo vai-se repetindo. Todos os dias guarda cerca de 1 hora para analisar as novas ofertas na internet, agendar visitas ao imóvel e nunca te esqueças de apontar tudo na agenda: hora, local de encontro e telefone da pessoa que te vai mostrar a casa.

14. Irás reparar que muitas casas parecem lindas em fotos e ao vivo não são assim tão boas, mas também há o contrário. Se um agente te sugerir ver uma casa que tu já viste em fotos mas não gostaste muito, se tiveres tempo para essa visita não rejeites, pois na maioria das vezes só ao vivo é que terás noção se a casa preenche ou não os teus requisitos.

15. Por último, não percas a motivação. Podes precisar de ver poucas ou muitas casas para encontrar uma em que te sintas bem, mas acredita que assim que encontrares irás perceber e não a vais querer deixar escapar. Boa sorte ♥

 

Estas são as minhas dicas para arrendar casa. Funcionaram comigo em todas as mudanças e ajudaram-me a fazer escolhas mais acertadas. E tu, tens alguma dica para arrendar casa que não foi mencionada? Partilha nos comentários.

(Visited 3.946 times, 1 visits today)

Mais artigos para ti

  • Problemas de partilhar casa #1 · Oh Maria!
    7 Abril 2016 at 4:56 pm

    […] fiz o artigo sobre dicas para arrendar casa muita gente pediu que fizesse um vídeo sobre como é alugar um quarto e viver numa casa […]

  • 15 dicas para arrendar casa - Blogs de Moda
    2 Abril 2016 at 7:51 pm

    […] post 15 dicas para arrendar casa appeared first on Oh […]