O que mudou no meu armário?

O que mudou no meu armário?

O que vestir na gravidez é um daqueles temas que dá sempre muito que falar. Nós mulheres gostamos de nos arranjar e não estamos preparadas para passar 9 meses a vestir trapos só porque temos o corpo em constante mudança e não queremos gastar rios de dinheiro em roupa que vai ficar a um canto ao fim desse tempo.

A primeira coisa com que temos de nos preocupar é em fazer uma alimentação saudável e não nos metermos a comer toda a porcaria de que nos lembramos. É uma altura em que estamos mais sensíveis, em que temos mais facilidade em ceder aos desejos, mas vamos agradecer estes cuidados quando depois do parto o nosso corpo voltar ao normal rapidamente. Essa história de comer por dois ou comer tudo o que nos vem à cabeça é meio caminho andado para engordarmos 20 ou 30kg sem sequer darmos por ela. Porque é que estou a falar disto neste post? Porque quanto menos engordarem, mais facilmente vão caber durante mais tempo nas roupas que têm em casa.

Sendo que grande parte da minha gravidez vai ser no verão, tenho uns quantos vestidos largos que me vão salvar a vida, mas agora que ainda está frio e a barriga já começa a crescer já tenho sentido algumas dificuldades em ter o que vestir. A maior parte da minha roupa tem cintura média ou subida então deixei de conseguir abotoar calças, saias e calções porque a zona da barriga já está a ficar crescida. No entanto, até agora, a única coisa que comprei foram soutiens por isso vou contar-vos como tem sido a minha solução.

 

 

Calças, saias e calções

Tenho utilizado apenas coisas com cintura mais baixa, que conseguem abotoar abaixo da barriga, ou com elástico na cintura que não fique demasiado apertado. Isso reduziu drasticamente as minhas opções, mas mesmo assim consigo ter três saias, e quatro ou cinco pares de calças para usar para o trabalho. Tenho mais dois pares que me servem mas que têm rasgões e são calças que só uso aos fins de semana. Já não é assim tão pouco, mas estou a pensar seriamente em comprar umas calças de grávida, acho que apenas umas serão o suficiente tendo em conta que o bom tempo vem a caminho. Leggings para mim não são uma opção, só mesmo em casa, porque acho que não são a peça indicada para trabalhar e ir a reuniões com clientes.

 

Vestidos

Por enquanto todos os vestidos me servem, até o mais justinho que tenho – e que fica super giro porque é das únicas peças que mostra efetivamente a minha barriguinha. A maioria deles são bastante larguinhos e portanto são capazes de servir durante todo o tempo. De qualquer forma a Primark tem algumas opções de vestidos largos a preços muito muito simpáticos, e para as mamãs que antes da gravidez só usavam coisas coladas ao corpo provavelmente vão ter de comprar mais algumas peças de roupa.

 

Top – here | Jeans – Stradivarius | Trench Coat – Bershka | Sneakers – Converse All Star

Blouse – here | Leggings – Primark | Sneakers – Reebok

Blouse – Primark | Skirt – Primark | Booties – BT London

Camisas e camisolas

As minhas peças neste sector são todas bastante fluídas, o que tem permitido que tudo me continue a servir. Provavelmente algumas peças de primavera/verão vão ser mais problemáticas, não só porque são menos largas mas também porque a barriga irá estar maior. Mas tenho mesmo muitas peças e por isso acho que me vou conseguir escapar às compras.

 

Soutiens

Aqui é que o problema começou ainda eu nem sabia que estava grávida. O meu peito ficou super sensível e tem crescido IMENSO, já não consigo usar nenhum dos meus soutiens e todos os soutiens com aros, mesmo um número indicado para o meu tamanho de peito atual, fazem demasiada pressão na boca do estômago e fico com dores horríveis. Por isso optei por comprar um soutien sem aros e usar também aqueles tops curtos de desporto que são tipo soutien. De qualquer forma preciso de comprar pelo menos mais um, cor de pele, para conseguir usar com a roupa clara. Talvez vá optar por comprar um de amamentação, daqueles da H&M, parecem bastante confortáveis.

 

Se não querem investir num grande guarda roupa aproveitem mesmo as lojas mais baratas como a Primark, C&A, H&M e os básicos das restantes lojas, e comprem apenas o indispensável. Não vai ser ano de podermos aderir a grandes modas porque vai ser um investimento jogado à rua, mas podem apostar em acessórios – sapatos, malas, lenços… – que ajudam a dar vida aos looks e que vão continuar a poder usar depois da gravidez. Espero que tenham gostado das minhas dicas, um grande beijinho 🙂 ♥

 

Follow: