Oh Martim #5

Maternidade








Se o artigo do 4º mês foi escrito em cima da hora, então este quinto mês quando dei por isso já a data tinha passado. Ainda assim não quis deixar de relatar como foi o 5º mês do Martim, mesmo que daqui a uma semana já tenha passado, na verdade, também o 6º mês.

Durante o quarto mês começámos as papas, que cá por casa significam arroz cozido com fruta e leite Aptamil, tudo passado com a varinha mágica. Mas chegado o quinto mês foi altura de iniciar as sopas.

As recomendações da pediatra foram que fizesse uma semana só legumes (batata, cenoura e cebola); na segunda semana cozesse o borrego e usasse a água para fazer a sopa – ainda com a mesma base; na terceira semana juntasse efetivamente a carne do borrego à sopa; e na quarta semana oferecesse fruta (maçã ou pêra cozidas) no fim da refeição.

Claro que eu, como boa inventora que sou, meti os pés pelas mãos e fiz tudo à minha maneira. Experimentei o que a pediatra aconselhou mas reduzi os timings e ainda tive tempo de testar curgete, batata doce, frango e banana. Como era esperado, com tanta rapidez, tivemos noites infernais de cólicas – a curgete não correu muito bem – mas tirando isso, o Martim adorou tudo o que lhe dei.

Come cada vez melhor, já se suja muito pouco e até já come na cadeira alta – que só experimentei mais recentemente porque achava que ele se ia desequilibrar e ficar todo torto constantemente.

Ainda não se senta completamente sozinho – uso sempre a almofada de amamentação à volta dele porque se desequilibra muito – e ainda não rebola, mas tem cada vez mais força e percebe cada vez melhor o que está a acontecer à volta dele. Percebe tão bem que acho que o meu filho está a ficar um completo mimado. Detesta estar numa divisão sozinho e às vezes chora a plenos pulmões quando o meto na cama e assim que o tiro e agarro ao colo começa a rir, o sacana.

Continua a ser calmo o suficiente para ser possível trabalhar em casa enquanto estou com ele mas acho que tem dado piores noites nos últimos tempos. Por um lado, são as cólicas dos alimentos novos, por outro, o nariz entupido fruto do tempo mais fresco, são raras as noites em que não acorda duas ou três vezes, mesmo que baste colocar a chucha de volta e cala-se num minuto.

Durante o quinto mês foi também o período em que o pai esteve em casa de licença, mas, como já esperava, foi mais o tempo que passou fora de casa do que em casa. Móveis para comprar, coisas para tratar, e o internamento hospitalar de um familiar, tudo junto fez com que na maior parte do tempo continuasse a ser eu a ter de tomar conta do Martim. Ainda assim, descartei-me das noites – apesar de não ter dormido uma noite seguida na mesma, porque sempre que o bebé chora não deixo de acordar.

Acho que este foi o primeiro mês em que o cansaço me bateu. Provavelmente por ter iniciado uma atividade profissional que exige muito de mim – apesar das vantagens todas que tem -, dei por mim a ficar completamente irritada quando o Martim choramingava sem razão aparente ou a desejar com todas as minhas forças que o Zé voltasse rápido para casa para tomar conta dele. Mais uma vez digo, tenho plena noção que tenho um filho muito calmo e que praticamente todas as pessoas que oiço têm crianças que deram 10 vezes mais trabalho do que o Martim, mas não deixam de existir momentos de cansaço extremo em que não dormir uma noite seguida desde junho, sensivelmente, começa a pesar.

Há momentos em que só apetecia poder desligar, poder ir embora e voltar só quando a cabeça estivesse realmente descansada. Mas depois olho para ele, e tenho a certeza que mesmo uma só noite longe seria um sufoco. Nunca me senti tão apaixonada como me sinto pelo meu filho, e não há nada que pague a sorte de poder ficar em casa com ele.

 

Em relação a produtos de cosmética, continuamos com a Uriage, não troco a água de limpeza por toalhitas nenhumas no mundo, mesmo aquelas que se dizem 99% de água. Desde que o Martim nasceu foram raríssimas as vezes em que tive de lhe aplicar creme para a assadura da fralda, e atribuo essa sorte ao uso de compressas e água de limpeza da Uriage.

Claro que uma boa responsabilidade é, também, das fraldas. As fraldas Nunex conquistaram o meu coração de mãe, são um descanso no que diz respeito a fugas e são impecáveis mesmo para bebés com peles super sensíveis – já converti algumas amigas que seguiram os meus conselhos e têm adorado usar as Nunex nos filhos delas.

A meio do mês tivemos uma crise de crosta láctea, que também se resolveu rapidamente com o creme da Uriage especialmente indicado para o efeito – aplica-se uma camada generosa na zona afetada, deixa-se atuar durante a noite ou durante algumas horas, passa-se um pente e dá-se banho em seguida.

Em relação à roupa, acho que está a deixar de servir a uma velocidade cada vez mais alucinante. O Martim iniciou o sexto mês com 68cm e 8.850kg, por isso tivemos mesmo de voltar a ir às compras. Desta vez fiquei-me pela C&A onde encontrei roupa giríssima – estou mega fã desta coleção da Miffy! – e ainda um macacão polar para levar para Roma, que estou cheia de medo que o miúdo fique doente. Para mim não costumo comprar nesta loja, mas para o Martim já tenho comprado algumas vezes e só tenho coisas boas para dizer. Os preços são justos, nos saldos ainda se encontraram descontos simpáticos e tenho encontrado coisas giras sem serem demasiado infatins.

Recebemos também mais alguns mimos: um fofo reversível, prende-chucha e fralda com ananáses da DuDu; um macacão e camisa maravilhosos, da The Little Jasmine; e um babete todo giro, com a cara de um pirata, enviado pela Janela de Sonhos para comemorar o Carnaval.

 

E foi isto. No próximo capítulo já vos venho relatar a experiência de viajar com um bebé, que em breve vamos passar uns dias a Roma ♥

 

(Visited 261 times, 1 visits today)

Mais artigos para ti

  • Rute Santos
    18 Fevereiro 2018 at 1:19 pm

    Olá, boa tarde, segundo as mamãs dos meus bebes do berçário, elas adoram o algodão dos bodys na C&A, a primark também tem roupinha muito giras para eles e baratas (especialmente nesta altura em que eles crescem muito rápido). Se quiseres optar por uma papa saudável, opta pelas papas da Nutriben (são saudável e tem vários sabores), e também já podes introduzir o 1º iogurte (com fruta cozida eles adoram e mais tarde com bolacha).
    Beijinhos e tudo de bom para os 3 😀

  • Rute Santos
    18 Fevereiro 2018 at 1:19 pm

    Olá, boa tarde, segundo as mamãs dos meus bebes do berçário, elas adoram o algodão dos bodys na C&A, a primark também tem roupinha muito giras para eles e baratas (especialmente nesta altura em que eles crescem muito rápido). Se quiseres optar por uma papa saudável, opta pelas papas da Nutriben (são saudável e tem vários sabores), e também já podes introduzir o 1º iogurte (com fruta cozida eles adoram e mais tarde com bolacha).
    Beijinhos e tudo de bom para os 3 😀