Ser mulher é do caraças!

Ser mulher é do caraças!

A internet inundou-se de imagens, frases e textos sobre o Dia da Mulher. Antigamente eram aquelas sms pirosas que se mandavam no Natal, na Páscoa, e nestes dias, com caracteres a criar flores e corações, e por aí fora. Agora somos todos mais globais e não guardamos estas coisas só para as pessoas próximas, não senhor, agora espalhamos esta piroseira pelo mundo fora, para todos os que nos quiserem ler.

E eu, que não ligo nada a dias destes mas que, porque tenho um blog, aproveito este zum zum para postar umas coisas nestas alturas, dei por mim a pensar o que é isto de ser mulher. E, a bem dizer – os homens que me desculpem -, ser mulher é do caraças!

Ser mulher é, por exemplo, ter decidido só escrever artigos em inglês por aqui e hoje estar a escrever em português, só porque me apetece. Ser mulher é ser incoerente mas ter sempre uma justificação coerente para a sua incoerência. É acordar com a maior energia e felicidade, fazer parecer ao mundo que tudo vai correr bem, e mudar de humor mais depressa do que o tempo muda em março. É aguentar todos os fardos, todas as dores, muitas vezes sem um único “ai”, e depois chorar desalmadamente num qualquer filme romântico. Ser mulher é ter esta capacidade, que estou a viver agora, de gerar um filho dentro do nosso próprio corpo, e depois ter dificuldade em aceitar que ele não vai estar sempre ligado pelo cordão umbilical e que quando menos esperamos começa a mostrar sinais de independência – e ainda falta tanto para eu e o/a baby M. chegarmos até lá.

E neste dia, em que se celebra a luta das mulheres pela igualdade, eu celebro a desigualdade. Porque nós, mulheres, somos seres raros que habitam este planeta, impossíveis de ser compreendidas por nós mesmas quanto mais pelos outros, e o mais engraçado é que todas estas peculiaridades fazem de nós seres humanos fascinantes. Feliz Dia da Mulher! ♥

Follow:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *