Travel Guide // Roadtrip N247 Cascais – Peniche

Travel Guide // Roadtrip N247 Cascais – Peniche

Há pessoas com grandes pancadas, e eu tenho de assumir que me enquadro nesse tipo de pessoas. Às vezes acordo com ideias completamente mirabolantes e por vezes não descanso enquanto não levo essas ideias avante.

Este é um verão atípico, já o sabia desde que o teste de gravidez deu positivo. Os dias inteiros na praia tornaram-se uma tarefa quase impossível e viajar para longe é demasiado arriscado. Só neste mês de agosto tive férias, que se vão prolongar em baixa/licença de maternidade até janeiro, e já é um risco grande planear alguns dias fora ainda para mais quando as contrações já têm ameaçado. Não gostava nada de ter a surpresa de  baby M. nascer a não sei quantos km’s de casa longe de toda a nossa família.

Assim sendo, as saídas deste verão exigem muito mais criatividade e foi assim que me surgiu a ideia de uma mini roadtrip pela N247, a estrada nacional que liga Cascais a Peniche e que é uma delícia de paisagens de praia.

 

Já saímos tarde, demasiado tarde, e por isso uma das partes mais bonitas do caminho ficou adiada para outro dia, por ser mais perto de casa e mais fácil de fazer noutra altura – a ligação entre Cascais e Sintra, numa mistura de praia e serra. Já só entrámos na N247 em Sintra e fizemos a primeira paragem no Pão com chouriço Celeste Alecrim, na Carvoeira. Foi o nosso almoço improvisado, mas não podia ter sido mais delicioso. Esta roulote de beira de estrada está localizada numa zona com uma paisagem magnífica e serve inúmeras variações do típico pão com chouriço por preços a partir de 1.30€.

 

Nós escolhemos o pão com chouriço e queijo, enorme, quentinho e muito saboroso, e pagámos apenas 3€ pelos dois. Sentámo-nos nas mesas de madeira à sombra onde pudemos respirar um bocadinho este país maravilhoso que é Portugal.

Depois da refeição foi hora de voltar ao carro e rumar à paragem seguinte: Ericeira. A vila da Ericeira é linda! Para além das inúmeras praias, boas para banhos de sol ou banhos de prancha de surf, o centro da vila é composto por casinhas amorosas azuis e brancas que se estendem por ruelas estreitas mas cheias de vida.

 

Esta também poderia ter sido a zona escolhida para a paragem de almoço, talvez se tivéssemos começado o caminho mais cedo. Ainda há pouco tempo tínhamos rumado à Ericeira para um delicioso almoço de marisco na marisqueira César, que para além de uma decoração super clean e a condizer com o mar tem uns pratos de marisco mesmo mesmo bons e uma vista extraordinária.

Se estiver calor suficiente para um mergulho – não foi o caso, estava imenso vento apesar do sol e a temperatura estava a uns míseros 23ºC em pleno agosto – podem fazer uma paragem numa das praias para se refrescarem.

 

Depois da Ericeira a nossa paragem seguinte foi já em Santa Cruz, mais uma zona com praias maravilhosas que muita gente escolhe para as férias de verão. Era visível que a zona estava cheia.

Um pouco mais à frente encontrámos o Parque de Lazer de Porto Novo. Sou a única que fica deliciada com zonas verdes ao pé do mar? É que há escolha para todos os gostos! O parque fica ao lado de uma ponte que atravessa o rio Alcabrichel com foz mesmo ali ao lado na praia de Porto Novo.

Depois de Santa Cruz a N247 volta a ficar um pouco mais interior, brindando-nos com planícies com muito encanto e pequenos vilarejos.

Já na Lourinhã é a Praia da Areia Branca que faz sucesso e não é preciso desviar muito da rota para a visitar. É uma das coisas melhores desta estrada, apesar de combinar troços mais litorais com outros um pouco mais interiores, é muito fácil desviar um pouco para espreitar praias e vilas e depois voltar ao caminho.

Em determinado ponto, já muito perto do nosso destino final, a N247 dá lugar ao IP6 que em meia dúzia de km’s nos conduz a Peniche.

 

Aqui há muito para absorver, e para deslumbrar. A zona estava um bocadinho caótica, algumas ruas estavam cortadas com polícia a redirecionar para outros caminhos.
Deixando de lado as praias, que em pleno verão estão cheias, podem visitar a Papôa, o Miradouro da Cruz dos Remédios e o Farol do Cabo Carvoeiro. Desta zona avistamos a Reserva Natural das Berlengas, que neste dia mal se via por entre o nevoeiro.
Se o objetivo for mesmo visitar as praias, então podem escolher entre a Praia dos Supertubos ou a do Baleal, um pouco mais a norte mas que é maravilhosa.

 

Foi um passeio curtinho, apesar dos 200km percorridos não fizemos tantas paragens como gostaríamos caso tivéssemos um fim de semana inteiro pela frente. Mas também confesso que agosto não é o melhor mês para este percurso, não pelo sol e calor porque por acaso até apanhámos o tempo bastante fresco e fez-se bem, mas porque muitas destas praias têm uma grande afluência nesta altura do ano o que torna complicado parar e desfrutar com mais calma. Talvez abril, maio e fim de setembro sejam os meses que eu escolheria como ideais 🙂 E vocês, conhecem algum destes pontos? Já se aventuraram na N247? ♥

(Visited 698 times, 1 visits today)
Follow:

1 Comment

  1. 10 August 2017 / 10:55 am

    Vivo mesmo pertinho de Santa Cruz, mas faço da Ericeira o meu porto seguro! 🙂 Gostei muito da descrição da tua viagem, gostei de saber que gostaste dos meus lugares!