What’s a capsule wardrobe?

What’s a capsule wardrobe?

O minimalismo está em altas em todas as áreas, da fotografia à decoração, e também na moda. Mas não são só os outfits minimalistas que estão em voga, também os closets minimalistas têm ganho um grande destaque. Prova disso é a quantidade de vezes que ouvimos falar em capsule wardrobe.

 

Mas afinal o que é um capsule wardrobe?

Ou, em português, armário cápsula. É um armário com poucas peças – uma base grande de peças intemporais e alguns apontamentos de peças tendência – que combinam entre si de tal forma que é praticamente possível pegar em duas peças ao acaso e conseguir um outfit perfeito.

Ao contrário do que possamos pensar, ter poucas peças facilita muito a escolha do que vestir no dia a dia, porque conseguimos visualizá-las todas e porque combinam entre si permitindo um número quase infinito de combinações.

 

Há algumas regras nesta arte de construir um armário cápsula, mas as duas essenciais são: manter o número de peças a baixo das 40 (excluindo acessórios, roupa interior, pijamas e roupa de desporto) e respeitar o teu estilo pessoal.

 

1. O teu estilo

O maior segredo para construir um armário cápsula funcional é selecionar as peças que melhor combinam com o teu estilo e com os requisitos do teu dia a dia – trabalho, universidade, fins de semana, viagens… Aquelas que são as peças que usas mais vezes devem servir de base, são as peças-chave onde os restantes itens irão encaixar.
Desfaz-te de peças com as quais não te identificas ou que por alguma razão não usas.

 

2. Harmonia

Não tens de construir um armário só a preto e branco, mas é indispensável que todas as peças encaixem e que exista harmonia nos tons escolhidos – ver exemplo aqui. Podes definir uma paleta de cores por estação, obviamente que os tons mais neutros vão sempre prevalecer porque são os que permitem maior versatilidade, mas é aí que os acessórios podem fazer toda a diferença.

 

3. Número reduzido de peças

A ideia é que por cada estação – cada 3 meses – tenhas um conjunto de, no máximo, 40 peças com as quais terás de viver em exclusivo. Este conceito tem também por base o consumo mais consciente e menos desenfreado e por isso este limite é importante. Provavelmente não irás ter no total 160 peças, porque muitas delas irão transitar de uma estação para outra, mas pelo menos entre 100 a 140.

 

É proibido adquirir novas peças?

Claro que não, mas as compras devem ser conscientes. Compra apenas peças que complementem aquelas que já tens e que façam mesmo falta. Mantém-te dentro do teu estilo e dentro daquilo que fica bem no teu corpo para que não seja algo a ficar no fundo do armário. Ah, e por cada peça adicionada, alguma terá de sair – sem exceção!

 

Pronta para começar? Lê este post para mais algumas dicas de como meter a mão na massa!

Follow:

1 Comment

  1. 22 May 2017 / 7:51 pm

    Desde que me tornei minimalista e adoptei um guarda roupa minimalista tambem, que tenho tido muito menos stress de manha a escolher o que vestir. Tenho sempre algo que adoro para vestir pois adoro tudo o que tenho =)
    É mesmo fantastico!

    Sophie.